Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Girl About Town

Qui | 30.03.17

As crianças e os palavrões

Na semana passada fui tomar café com um grupo de amigas e colegas.

Uma delas já tem uma filha com um ano e meio que já começou a dizer umas palavrinhas.

Qual imaginam vocês que foi a primeira palavra dela?

Não foi mama nem papa, foi aquela palavrinha/ofensa começada por p (p***) que eu me recuso a escrever aqui.

Foi a sua primeira palavra e parece que desde então passa o dia a dizer aquilo.

A mãe da criança contava aquilo como se fosse a coisa mais gira do mundo e que toda a gente achava muita piada.

Ora eu não acho piada nenhuma, não gosto mesmo nada de ouvir crianças a dizer palavrões e gosto ainda menos de ver os adultos a acharem piada.

Partilhei isso mesmo com essa minha colega que ficou assim um bocado ofendida, justificou-se como sendo uma criança e que não tem culpa,

Realmente não tem culpa quem tem são os pais que muito provavelmente usam esse tipo de vocabulário perto da filha, uma vez que a criança não anda em nenhum colégio ou infantário e passa o dia todo em casa com a mãe.

Claro que muitas crianças vão buscar este tipo de palavra a outro sitio, ouvem-na por ai e depois reproduzem-na mas será que rir e achar imensa piada à coisa não faz com que a criança continue nessa onda de dizer palavrões?

A não ser que gostem de ouvir uma criança a dizer palavrões se calhar era boa ideia adotar outra atitude.

Foi mais ou menos isto que transmiti a essa minha colega e levei logo com um "ai tu não és mãe, quando fores vais ver".

Pois vou e quando for vou partilhar exatamente da mesma opinião que partilho agora.

 

PS: Bem sei que crianças a dizer palavrões não é o maior flagelo desde mundo mas é uma coisa que me incomoda imenso dai o post.

transferir.jpg

 

 

 

2 comentários

Comentar post